Fim de ano: deixe os pequenos mais calmos

Especialistas mostram como lidar com 5 situações de ansiedade.

Até as crianças podem ser afetadas pela loucura do final do ano. Várias atividades extras, provas finais, apresentações artísticas na escola, expectativa com as férias, Natal e ano novo… O que fazer com tanta ansiedade? Um ponto é unanimidade: diálogo é fundamental. É preciso entender o que seu filho está sentindo. Afinal, não dá para, simplesmente, sair cortando tarefas da lista. “Como para tudo que se refere à educação, não existe receita. Apesar do esgotamento, alguns compromissos são importantes e precisam ser levados até o fim”, explicou a psicóloga Claudia Petri. A também psicóloga Adriana Müller alerta para o comportamento dos pais nessa época. "Educamos mais por atitudes do que por palavras“, explicou. A manicure Paula Bolsoni Espadete, 37 anos, está usando a conversa para lidar com a ansiedade da filha Ana Sofia, 6, que deixará a creche para ir para a escola no próximo ano. ”Mostro o exemplo dos irmãos, que passaram por isso e estão gostando”, contou. Para ajudar pais como Paula, as especialistas dizem o que fazer se seu filho…

Está cansado e não quer mais ir à escola

Se ele já tem nota suficiente para passar de ano, converse com ele e com a escola sobre a melhor solução. Encontre algo que o
motive a terminar o ano e ressalte as vantagens do período: os colegas (que vão fazer falta nas férias), não ter a cobrança de provas
e notas, entre outros.

Vai mudar de escola no próximo ano

Mostre, com conversas, que seu filho terá o apoio necessário e toda a ajuda que precisar. Encare amudança como uma conquista, apontando as vantagens dessa nova etapa. Mostre que mudar de escola não significa esquecer a antiga. Peça para ele anotar os contatos dos amigos e professores e diga que ele pode visitá-los.

Está muito ansioso com as provas e os eventos

Verifique o quanto dessa ansiedade está relacionada a uma cobrança sua. Pergunte-se: “E se ele tirar notas baixas, qual será a minha reação”? “Oquanto eu quero que ele/ela participe dos eventos de fim de ano”? Mudar sua expectativa provavelmente diminuirá a ansiedade dele.Se não for o caso, procure entender seus motivos e ajude-o a encontrar soluções para seus dilemas. Se for algo muito excessivo, procure um profissional.

É tímido demais. Ele deve participar da apresentação de fim de ano?

Analise se a timidez já virou um problema. Forçar uma criança a participar de uma apresentação se este é um fato insuportável para ela pode trazer consequências, mas verifique antes se esse evento faz parte de alguma estratégia pedagógica. Mais uma vez, o importante é
conversar com a criança e ver o que ela acha disso. Muitas vezes, perdemos a chance de deixar que nosso filho nos surpreenda!

Pergunta sem parar sobre o presente de Natal

Responda o que for possível e aponte a importância da espera. Lidar com a falta e a frustração é importante para a sua formação. Peça para seu filho fazer uma pequena lista de presentes (3 ou 4 ) e diga que vocês – ou o Papai Noel – vão tentar providenciar UM desses e que a surpresa vai chegar no Natal. Oriente a elaboração para que a lista se enquadre à idade da criança e ao bolso dos pais. Vale também fazer um calendário de contagem regressiva. Tenha paciência com os adolescentes, que costumam fazer mais pressão. Mostre o que é viável e tente entrar em um acordo. Eles precisam aprender a equilibrar o querer e o poder.

Renata Lacerda
rlacerda@redegazeta.com.br
05 de dezembro de 2012

Comments are closed.