Priorizar os estudos

Malu Mader conta por que prioriza os estudos e a leitura.

A atriz nunca deixou de priorizar os estudos e a leitura. Hoje, passa esse valor aos dois filhos – Antônio e João.

Mãe exemplar, Malu Mader recomenda: "Estimular os filhos a ter prazer em aprender significa mergulhar no universo escolar deles: ir à escola, ir às reuniões de pais e mestres, às feiras do livro, de ciências, às exposições de trabalhos escolares. Assim, você descobre um pouco do mundo deles, quem são os melhores amigos, os professores preferidos, coisas engraçadas que acontecem."

Na entrevista a seguir, a atriz lembra a sua época de estudante, dá dicas para os pais de como despertar nos filhos o interesse pela Educação e revela como tomou gosto pelo hábito da leitura. Na ferramenta "Nota da escola", Malu mostra o Ideb de todas as escolas públicas do Brasil. Confira!

A educação era um aspecto importante na sua casa, quando você era pequena?

Malu Mader: Sim. Mas cada família dá ênfase a aspectos diferentes do que chamamos Educação. É uma conversa complexa. Meu marido e eu encaramos o processo educacional de forma diferente da que meus pais encaravam e não vai aí nenhuma crítica a eles. Só observo que cada família tem uma dinâmica muito particular ligada à rotina profissional e aos valores culturais e afetivos dos pais.

Você acredita que a construção da auto-estima na criança ajuda a formar um adulto confiante?

Malu Mader: Acredito. É claro que existem as exceções, pessoas que têm o que se chama hoje em dia de inteligência emocional, também conhecidos como sobreviventes. Mas com alguém para nos proteger, nos dar amor e atenção tudo fica mais fácil. Infelizmente, nesses casos a vida também não funciona de forma lógica.

A participação dos pais nos estudos dos filhos pode despertar um interesse maior pela Educação?

Malu Mader: A participação dos pais na vida dos filhos de uma maneira geral é sempre estimulante. Mas gostaria de citar um exemplo: o de pais analfabetos. Eles não podem objetivamente ajudar nos deveres, mas o interesse deles já representa muito. E no caso dos pais que podem ajudar existe sempre a medida de não fazer o dever pela criança.

O que fazer para interagir com os filhos de maneira divertida e educativa ao mesmo tempo?

Malu Mader: Estimular os filhos a ter prazer no aprendizado passa por uma participação efetiva no universo escolar deles, como ir às reuniões, às feiras do livro, de ciências, onde eles apresentam os trabalhos que fizeram. Você acaba sabendo mais um pouco do mundo deles, quem são os melhores amigos, os professores preferidos, coisas engraçadas que acontecem. O humor, assim como o amor, aproxima muito. É bom também ir junto ao cinema, às livrarias, às exposições. Se eles quiserem, é claro.

Como ajudar na transformação da Educação brasileira?

Malu Mader: Tenho algumas idéias, mas é claro que seriam difíceis de serem implantadas sem uma vontade política verdadeira. O começo da história é o fortalecimento das escolas públicas no Brasil, com professores bem pagos. Com a profissão de professor subvalorizada não iremos a lugar nenhum. Alfabetização para adultos também é um ponto fundamental na minha opinião, pois tenho encontrado ao longo da minha vida muitos homens e mulheres com imenso potencial e sensibilidade, mas que, infelizmente, não tiveram esta mínima oportunidade. Isso deveria partir do governo sem dúvida, mas em qualquer país de terceiro mundo a sociedade civil ou o terceiro setor acabam tendo de cumprir este papel, ou seja, acabam unindo os setores público e o privado, neutralizando possíveis divergências e partindo para uma luta em que o bem coletivo prevaleça. O setor social tem maior capacidade de criar condições rápidas de ajudar comunidades carentes e povoados afastados dos grandes centros, por não lidar com burocracia nem com interesses em lucro. Outro ponto importante é poder sonhar. A arte neste sentido torna-se fundamental. Se projetos como o Villa Lobinhos, o Villa Lobos e as Crianças, a Orquestra de Cordas da Grota, a Orquestra Bacarelli, o Nós do Morro, o Gol de Letra e tantos outros que estou deixando de citar se multiplicassem ainda mais, a opção da criminalidade seria menos sedutora.

O que foi mais importante na sua vida escolar?

Malu Mader: Alguns professores. Talvez pela natureza da minha vocação, a partir de um certo momento me tornei uma aluna muito desconcentrada mas com imensa curiosidade artística. Mas, quando o professor era muito apaixonado por sua matéria, eu me sentia contagiada.

Qual a importância da formação do professor?

Malu Mader: Total. O segredo de tudo para mim está no investimento em professores bem remunerados. Precisamos encontrar os professores certos para cada escola pública desse Brasil tão imenso, cheio de adultos e crianças precisando e querendo aprender.

Texto Redação Educar

 

 

 

 

 

 

Comments are closed.